Elsinore

  • Homo Deus

    Yuval Noah Harari

    O boato
    ajudou-nos a saber cooperar.


    A agricultura
    aumentou o nosso apetite.


    A mitologia
    manteve a lei e a ordem.


    O dinheiro
    deu-nos algo em que confiar.


    As contradições
    geraram a cultura.


    A ciência
    fez-nos letais.


    Recorrendo a ideias da paleontologia, antropologia e sociologia, Yuval Noah Harari analisa os principais saltos evolutivos da humanidade, desde as espécies humanas que coexistiam na Idade da Pedra até às revoluções tecnológicas e políticas do século XXI - que nos transformaram em deuses, capazes de criar e de destruir.


    Esta é uma obra desafiadora, desconcertante e inteligente, uma perspetiva única e original sobre a nossa História e o impacto do ser humano no planeta.





    «Interessante e estimulante, é um livro que nos dá uma perspetiva sobre o quão recente são a nossa presença na Terra e aspetos da vida humana como a agricultura e a ciência, e sobre por que razões devemos evitar dá-las como certas.» - Barack Obama





    «Sapiens é para a história da evolução humana o que Breve História do Tempo, de Stephen Hawking, representou para a física.»- Forbes

    1 autre édition :

  • AUTORA DO ANO E LIVRO DE FICÇÃO DO ANO
    DO BRITISH BOOK AWARDS 2020
    FINALISTA DO WOMEN'S PRIZE DE FICÇÃO 2020
    FINALISTA DO ORWELL PRIZE DE FICÇÃO POLÍTICA 2020

    As doze personagens centrais deste romance a várias vozes levam vidas muito diferentes: desde Amma, uma dramaturga cujo trabalho artístico frequentemente explora a sua identidade lésbica negra, à sua amiga de infância, Shirley, professora, exausta de décadas de trabalho nas escolas subfinanciadas de Londres; a Carole, uma das ex-alunas de Shirley, agora uma bem-sucedida gestora de fundos de investimento, ou a mãe desta, Bummi, uma empregada doméstica que se preocupa com o renegar das raízes africanas por parte da filha.
    Quase todas elas mulheres, negras e, de uma maneira ou de outra, resultado do legado do império colonial britânico. As suas histórias, a das suas famílias, amigos e amantes, compõem um retrato multifacetado e realista dos nossos dias, de uma sociedade multicultural que se confronta com a herança do seu passado e luta contra as contradições do presente.
    Um romance atual, brilhantemente escrito, que repensa as questões de identidade, género e classe com o pano de fundo do colonialismo, da emigração e da diáspora.
    «Rapariga, Mulher, Outra fervilha de vitalidade... Evaristo revela as experiências comuns que fazem de todos nós elementos da mesma família humana.» - FINANCIAL TIMES


    «Se ainda não conhece, devia conhecer a obra desta autora.» - THE GUARDIAN

empty